Dia do Mestre-sala e da Porta-bandeira- 10 de junho - CARNA BH

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Dia do Mestre-sala e da Porta-bandeira- 10 de junho


10 de Junho, dia do Mestre-sala e da Porta-bandeira
GRES-Estrela do Vale 


 GRES- Acadêmicos de Venda Nova


 GRES-Imperavi De Ouros


   GRES- Canto da Alvorada 

  GRES- Cidade Jardim

  GRES-Estrela do Vale 

 GRES- Bem-Te-Vi


10 de Junho, dia do Mestre-sala e da Porta-bandeira


 são na verdade o casal de  Artistas dançarinos que exercem a função de conduzir e apresentar o panteão ou seja a  bandeira  de uma escola de samba ou bloco no desfile de carnaval.


A dança do mestre-sala e da porta-bandeira surgiu nos ranchos, em que o baliza e o porta-estandartedeviam defender os símbolos da associação. A defesa, nesse caso, não era apenas simbólica: membros de um rancho costumavam tentar roubar a bandeira do outro. Por isso mesmo, os primeiros porta-bandeiras eram homens, inclusive quando as figuras foram incorporadas pelas escolas de samba. Um dos primeiros porta-bandeiras de que se tem registro foi Ubaldo, da GRES Portela. Por sua vez, Maria Adamastor foi uma das primeiras mestre-salas.
Com o tempo, a atuação dos balizas e porta-estandartes evoluiu para o giro da porta-bandeira acompanhada pelo gingado do mestre-sala. Uma hipótese é de que essa mudança foi influenciada por danças rituais pré-nupciais das adolescentes africanas cortejadas pelos jovens guerreiro. Outra possível origem do formato atual é a dança encontrada nas festas populares e sepultamentos, em que as tribos eram identificadas por bandeiras coloridas.
Em 1938, a fantasia do mestre-sala e da porta-bandeira passou a ser um quesito de julgamento no desfile das escolas de samba do Rio.  A partir de 1958 o quesito passou a incluir a dança do casal como quesito de avaliação. 

 Bibliografia:
http://www.avendanova.com.br/index2.htm
https://pt.wikipedia.org/wiki/Mestre-sala_e_porta-bandeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário