Janeiro 2017 - CARNA BH

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

A ESCOLA DE SAMBA ACADÊMICOS DE VENDA NOVA JÁ SE PREPARA PARA O CARNAVAL DE BELO HORIZONTE

18:04 0
 A ESCOLA DE SAMBA  ACADÊMICOS DE VENDA NOVA JÁ SE PREPARA PARA O CARNAVAL DE BELO HORIZONTE
Homenageado 




LEIDE ARAÚJO é a rainha da Bateria Venenosa no carnaval 2017
Acadêmicos de Venda Nova elegeu a sua rainha da bateria em grande festa realizada na Feira do Mineirinho, com participações especiais de Mandruvá e Lulu Festa Show. (por Ana Luiza Anacleto)
Em concurso realizado no dia 8 de janeiro, Leide Araújo foi eleita rainha e comandará a bateria da Acadêmicos de Venda Nova. O concurso acontece todos os anos e está na sua 12a. edição, tradição da Escola de Samba. O evento foi realizado na Feira de Artesanato do Mineirinho, com apoio de Bismark Gouveia, que é diretor da feira, e pela Global Turismo, na pessoa de Adriana Silva, que poiaram integralmente o evento. A bateria agora sob o comando de Vanderley Moreira, Mestre Deley, como é conhecido, volta a brilhar. Fazendo um show a parte, Lulu Festa Show, que dividiu a apresentação com o cantor Mandruvá, deu o seu recado com muito brilho e alegria. Ele será destaque principal de uma das alegorias da escola. Gabriela Soares, que foi a rainha 2016, passou a coroa para Leide. Durante o evento foi divulgado o sites de vendas de fantasias da agremiação (www.querodesfilarnocarnavalbh.com.br), administrado por Ana Luiza Anacleto, apresentadora do programa Ana Luiza Noivas e Festas, da programação da TV ECOmundi, do empresário e homenageado Toninho Veterinário, exibido pela TV Balcão.

Para o desfile de 2017 a escola terá um novo casal de mestre sala e porta bandeira que ira assumir na avenida como primeiro casal. O casal atual está suspenso do posto de primeiro casal devido a gravidez da atual primeira Porta bandeira Iara Luiza e pela candidatura do então primeiro mestre sala Léo de Jesus ao concurso de rei momo de BH. Assim  Denis Ricardo e Kel Flor assumem a difícil tarefa de conduzir o pavilhão da escola  no desfile na Afonso Pena dia 28 de fevereiro de 2017.


Dênis Ricardo, já desfiliou por 4 anos consecutivos como primeiro mestre sala da escola, agora assumirá novamente seu posto conduzindo majestosamente a sua nova parceira Kel Flor.

fota arquivo particular da artista.

Kel Flor assume em 2017 o posto de primeira porta bandeira da escola Acadêmicos de Venda Nova.  Bailarina e professora de dança de salão, Kel é também passista da escola a vários anos.




Conheça a letra  do samba enredo do grêmio



Acompanhe os ensaios da escola 


Belo Horizonte - MG - Fones 31 880.54267, 9656.1812 - email: contato@avendanova.com.br


Conheça a escolad e samba : http://www.avendanova.com.br/index2.htm 

Imagens e Sons do Carnaval e do Samba de BH

17:28 0
Imagens e Sons do Carnaval e do Samba de BH
Imagens e Sons do Carnaval e do Samba de BH: rodas de conversas e mostra de filmes




A Fundação Municipal de Cultura, por meio do Museu da Imagem e Som de Belo Horizonte (MIS-BH) convida a todos para o evento "Imagens e Sons do Carnaval e do Samba de BH: rodas de conversas e mostra de filmes".
O evento ocorrerá entre os dias 01 e 05 de fevereiro de 2017 no MIS Cine Santa Tereza. Serão exibidos filmes sobre carnaval e samba de Belo Horizonte, como também, acontecerão rodas de conversa sobre o tema e o lançamento do site "Sotaques do Samba", do percurssionista Djama Corrêa.

Com curadoria do historiador e realizador Marcos Maia e do museólogo e jornalista Victor Louvisi, o evento tem a proposta de de discutir a preservação, a produção e a difusão de acervos audiovisuais de carnaval e samba da cidade de Belo Horizonte.

Programação

Dia 01/02/2017

19h Mostra de Curtas – Memórias do carnaval de Belo Horizonte
Acervo do Museu da Imagem e do som de BH:
Cinejornais
Fundo Igino Bonfioli
Fundo Belotur
Fragmentos do Fundo Globo, direção Marcos Maia/edição de Paulo Udi, 9’(realizado exclusivamente para a Mostra)

19:30 Roda de Conversa. Mesa 1: Histórias do Carnaval de Belo Horizonte
Palestrantes:
Marcos Maia. Historiador e Pesquisador do Carnaval de Belo Horizonte.
Mestre Conga. Sambista. Integrante da Velha Guarda do Samba de Belo Horizonte.
Alexandre Silva Costa. Presidente do Grêmio Recreativo Escola de Samba Cidade Jardim.
Mediação: Victor Louvisi. Jornalista e Museólogo do Museu da Imagem e do Som de Belo Horizonte.

Dia 02/02/2017
19h Mostra de Curtas – Carnaval de rua de Belo Horizonte

Sobre Carnavais e Revoluções. 2014. Direção: Fred França. Um olhar para o carnaval de rua de Belo Horizonte, sob a perspectiva do historiador e folião Guto Borges.

BH no Ritmo da Luta. 17 minutos. Direção: Dandara Andrade. Em meio a embates políticos e a efervescência cultural da capital mineira, coletivos independentes lutam pelo direito à moradia, pelo transporte público gratuito e pelo uso livre do espaço público.

19h30 Mesa 2: Imagens do Carnaval: registro e preservação
Guto Borges. Historiador, agitador cultural, músico e regente de blocos de carnaval.
Dandara Andrade. Jornalista e produtora audiovisual.
Isabel Beirigo. Historiadora do Museu da Imagem e do Som de Belo Horizonte.
Eliane Gladyr da Silva. Bibliotecária e Coordenadora do setor de coleções especiais da Biblioteca Luiz de Bessa.
Mediação: Siomara Faria. Jornalista e Gestora do Museu da Imagem e do Som de Belo Horizonte.

Dia 03/02/2017
18:00 Lançamento do site “Sotaques do Samba” com o percussionista Djalma Corrêa. O site tem a proposta de mostrar as origens do samba e como ele foi se espalhando pelo Brasil tendo vários “sotaques”, mas mantendo uma unidade em comum.

19h30
Samba em Serpentina
Belo Horizonte, DV, 8min
Direção: Marcos Maia
Produção: Centro de Referência Audiovisual
Pesquisa: Marcos Maia e Victor Louvisi
Edição: Soraia Nunes Nogueira e Paulo Udi
Sinopse: O curta reúne alguns fragmentos da pesquisa sobre a história do samba e do carnaval da capital mineira destinada a exposição Narrativas do Samba e do Carnaval de Belo Horizonte, que esteve em cartaz no Museu Histórico Abílio Barreto em 2013.

Mestre conga: o Inconfidente do Samba
Belo Horizonte, HD, 32 min
Direção: Chiquinho Matias
Sinopse: Um paralelo entre a vida do sambista e sua relação com o carnaval da capital mineira, resgatando suas memórias e somando a elas a convergência entre a vida deste mestre e o percurso histórico do carnaval em Belo Horizonte.

Dia 04/02/2017
19h30
Memórias e Improvisos de um Tipógrafo Partideiro
Belo Horizonte, DV, 52 min
Produtora Cinco em Ponto
Direção, Câmera e Edição: Pedro Portella
Imagens Adicionais e Produção Executiva: Beto Magalhães
Som Direto e Masterização: João Marcelo
Produção e Pesquisa: Pedro Portella, Cecília de Mendonça e Rafael Soares
Assistentes de Produção: Luis Graveola, Frederico Sabino e Vinícius Túlio
Direção Musical: Gilmar do Cavaco
Colorista: Bruno Bicolor
Sinopse:
Letra por letra, Zé do Monte passa os dias catando palavras, tipógrafo há mais de 30 anos, esse é o ofício que ele luta para preservar. Além de trabalhar com as minúsculas fontes de metal, ele sempre colheu versos nas rodas de partido-alto.

Dia 05/02/2017
17h
Coisa Nossa
Direção: Carlos Canela
Produção: Carabina Filmes
70 min
Câmera: Suzana Markus e Carlos Canela
Edição: Carlos Canela
Sinopse:
Ferro velho, música, superação, e uma história brasileira, muito brasileira. O que poderia ser apenas um retrato de um artista extremamente talentoso acabou se transformando em uma complexa alegoria do povo brasileiro. E, nesse sentido, “Coisa Nossa” é um filme que já nasceu com nome pronto. Através da história de Ronaldo Coisa Nossa, sambista da velha guarda, catador de ferro velho, dono de bar e compositor, o filme fala de coisas que são absolutamente nossas, brasileiros: a superação, a musicalidade, a humildade histórica que herdamos e um jeito sereno de conviver com as adversidades.
Às vezes com humor e outras com um forte olhar político, Ronaldo fala em suas músicas da dura realidade do pobre e dos negros, em uma sociedade ainda discriminatória, ao mesmo tempo que descreve as pequenas coisas de seu dia a dia, extraindo poesia daquilo que a maioria de nós, com nossos olhares endurecidos pelas mazelas do dia a dia, não conseguimos mais enxergar.

Dia 05/02/2017
19h
Roda
Brasil | 2011 | HD | cor | stereo | 16:9 | 70′
Direção: Carla Maia e Raquel Junqueira
Produção executiva e pesquisa: Marcos Valério Menezes Maia
Direção de produção: Carla Maia
Fotografia: Pedro Aspahan e Sérgio Borges
Desenho de som: Bruno Vasconcelos
Assistente de som: Bernard Belisário
Montagem: Raquel Junqueira e Bruno Vasconcelos
Finalização de imagem: Bernard Belisário
Arte gráfica: Sara Lambranho e Luisa Horta
Gestão financeira: Diversidade Consultoria – Diana Gebrim
Sinopse: Entre sambas e memórias, compositores, intérpretes e instrumentistas da Velha Guarda do Samba de Belo Horizonte fazem roda.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

IMPRENSA - I WORKSHOP PARA PASSISTA EM BH

13:15 0
IMPRENSA -   I WORKSHOP PARA PASSISTA EM BH

Imprensa
 

O evento trás a BH a passista e considera musa da Mangueira , escola de samba do Rio de janeiro,  campeã de 2016 do carnaval carioca, Vem a Belo Horizonte a convite do Blog Carna BH para realização do  I WORKSHOP PARA PASSISTA EM BH, apesar do nome o evento abraça a todos que queira participar. O evento conta com uma programação extensa de 8 horas de aprendizado.   
O Sebrae/MG, apostou na parceria para a realização do evento nas dependências do órgão Sebrae na Av. Barão Homem de Melo, 329 - Alto Barroca, Belo Horizonte - MG.

O Blog convida  a todos e todas para participarem desta iniciativa  e atitude criativa para nossa profissionalização  carnaval mineiro.  As escolas de samba, blocos caricatos e blocos de rua  estão a convidados a  participarem do evento além de qualquer pessoa afim de praticar uma boa aula de samba no pè. 
Entre em contato com os organizadores e garanta sua participação neste evento único no carnaval de BH de 2017.

Entre no site conheça e garanta seu convite para o curso.
https://goo.gl/mon96P











BELO HORIZONTE JÁ TEM SUA CORTE REAL MOMESCA PARA O CARNAVAL 2017

11:33 0
 BELO HORIZONTE JÁ TEM SUA CORTE REAL MOMESCA PARA O CARNAVAL 2017

A festa foi  realizada pela Belotur, dia 27 de janeiro de 2017.
O evento aconteceu no Mercado Distrital do Cruzeiro na madrugada do  sábado, na região Centro-Sul da capital mineira.

 A corte real momesca de Belo Horizonte agora é formada  pelo rei Rafael Eduardo José Geraldo, pela rainha Mariene Luiza Lopes Pereira e princesa  Natália Moreno, são os nomes dos sortudos que representam os postos  do reinado.



Eles são os representantes oficiais do carnaval da capital, que começa sua agenda oficial dia 11 de fevereiro. O candidatos eleitos, desbancaram 22 candidatos, 11 homens e 11 mulheres.

Juntos  todos os vencedores receberão R$ 19 mil. O rei e rainha receberão R$ 7 mil, cada um, e a princesa, R$ 5 mil, que serão pagos pela Prefeitura de Belo Horizonte aos serviços prestados pelos artistas durante os eventos oficiais da prefeitura e ficam disponíveis por um ano nos tronos.
Os cinco jurados considerou quesitos como beleza, simpatia, expressão corporal e samba no pé. 
Agora a corte cumprirá sua tarefa de realizar visitas a lugares agendados pela ordem de chegada para a organização da Belotur.  
Se você deseja receber a Corte  Real em sua escola de samba, bar, festa carnavalesca, baile de carnaval, ensaios de bateria,  blocos de rua, encaminhe um e-mail de solicitação a Belotur pelo
 e-mail: agendacorte.belotur@pbh.gov.br  
ou ligue:Setor  de Eventos (31) 3277-9717







quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Sim! Belo Horizonte terá Corte Real Momesca em 2017!

16:57 0
Sim! Belo Horizonte terá Corte Real Momesca em 2017!


A dois dias do concurso da Corte Real Momesca da capital mineira - Belo Horizonte- O Órgão organizador do evento, a Belotur, após muitos cochichos  e notícias mostram-se muitos apressados em realizar a agenda carnaval em  BH.
Todos os envolvidos: candidatas, candidatos e agremiações foram pegos de surpresa com a data do concurso.
 Agora Vamos lá, eleger  a corte  de 2017. 





terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Blocos Afro abrem o Carnaval de BH

08:00 0
Blocos Afro abrem o Carnaval de BH
Afoxé Bandarerê
Foto: André Fossati/Belotur
Kandandu. Assim foi batizado o grande encontro de Blocos Afro de Belo Horizonte, que abrirá o Carnaval de BH 2017 no palco fixo da Praça da Estação, na sexta-feira (24/2), às 19h. Seis blocos da cultura afro da cidade se reunirão em uma grande festa, levantando suas bandeiras contra a homofobia, tema do encontro de 2017. Kandandu, que significa ‘abraço’ em Kimbundu (língua africana), chega com um protagonismo diferente, tendo a igualdade racial como ponto de partida para aquele que já é um dos maiores carnavais do país.
 
Afoxé Bandarerê, Angola Jânga, Magia Negra, Fala Tambor, Samba da Meia-Noite, Tambolelê, entre outros, já estão confirmados para o encontro no palco oficial da Prefeitura de Belo Horizonte na Praça da Estação. São esperadas cerca de 20 mil pessoas​.​
 
“As populações negras possuem importantíssimo papel na configuração da volta do Carnaval de BH para as ruas da cidade. As culturas e tradições afro-brasileiras são patrimônios e precisam ter lugar de destaque nas festividades de Belo Horizonte”, comenta Gilberto Castro, diretor de Eventos da Belotur. 
 
“Estou muito feliz em saber que o Poder Público reconhece a importância da promoção da igualdade racial dentro do Carnaval de BH, a festa mais popular da cidade”, comenta Márcio Eustáquio Antunes de Souza, mais conhecido como Tat​a​, da Diretoria de Eventos da Belotur e também um dos representantes do movimento da Cultura Afro de Belo Horizonte.
 
SERVIÇO
Kandandu – Encontro de Blocos Afro no Carnaval de BH
Sexta-feira, 24 de fevereiro, às 19h
Palco oficial da Praça da Estação

FONTE: Belotur

Conheça o Bloco de Afro Magia Negra!

01:20 0
Conheça o Bloco de Afro Magia Negra!
O BLOCO MAGIA NEGRA 



nasce do desejo de reunir um coletivo de pessoas comprometidas no combate ao preconceito étnico-racial relacionado ao povo de pele preta. Para emanar o principal objetivo do bloco que é o de reverenciar os valores da cultura afro, dando ênfase á imensa contribuição do povo negro na formação e construção do Brasil.

Exaltando e visibilizando, através da dança, cantos, tambores, instrumentos de sopro, diversos patrimônios materiais e imateriais gerados pela diáspora africana no Brasil e no mundo, manifestando suas ações através de expressões artísticas com a missão de combater o feitiço racista.É importante salientar que esse movimento deseja promover um carnaval educativo que vai além do entretenimento. Nesse sentido assumiremos para o bloco a responsabilidade sócio cultural embasada no caráter de nos constituirmos como um bloco afro que visibilize mulheres e homens pretos.



Mesmo sendo um bloco que vem com o ideal de privilegiar a cultura negra e o seu povo de pele preta, o mesmo não devolverá as praticas discriminatórias reforçadas por padrões fenotípicos, que a séculos vem servindo como uma das ferramentas usadas para exclusão do negro no direito a benefícios básicos para uma vida digna. Sendo assim o bloco será aberto a pessoas de todas as etnias e nacionalidades que se interessarem em participar não excluindo ninguém pela cor e muito menos pelo o status econômico ou social. 


O BLOCO AFRO MAGIA NEGRA foi concebido por Camilo Gan. Músico, educador musical, percussionista, dançarino, coreógrafo, compositor, poeta, construtor de instrumentos de percussão e restaurador de acordeons e sanfonas.




















































https://www.facebook.com/BLOCOAFROMAGIANEGRA/